terça-feira, 11 de junho de 2013

...


A decoração das festas vista da minha janela quase que me contagia a comprar um daqueles santos antónios rosa- choc e a assar umas sardinhas na  varanda.

7 comentários:

Isa disse...

devemos ter sido quase vizinhas ;)

RBM disse...

a sério?? também moraste para estes lados?

Isa disse...

Antes mesmo de vir morar em Sampa, Travessa da Cara :) a rua do Tacão ;)

RBM disse...

Oh é pertíssimo mesmo. Um minuto daqui :)

E não és da opinião que ainda se consegue gostar mais do Bairro depois de aqui se viver?

Isa disse...

Sim, reconheci a rua ;) adorava morar no Bairro, amava mesmo, super central, puta qualidade de vida boa, perto de tudo, de todos os transportes e super sossegado durante o dia. à noite, os foliões faziam-me alguma companhia e nem precisava de acender a luz ou de pôr música, vinha tudo da rua ;)
fui muito feliz no BA, muito mesmo, mas a casa dava-me imensas chatices, sérias, ao ponto de ser considerada quase um problema de saúde pública. entre outras coisas q me vou coibir de descrever... nem queiras saber, o dono não substituía as janelas, eu gelava dentro de casa, eram as de origem, madeira, com folgas maiores que a gap entre o vao e a plataforma do metro... o fdp do velho dizia que estragava a traça, o prédio todo f*dido e o gajo a inventar desculpas esfarrapadas pra n se chegar à frente, o que é uma estupidez, pq o BA tem apoios para recuperação por ser um bairro histórico, enfim... só saí de lá pra vir morar em São Paulo ;)
Espero que sejas tão ou mais feliz do que eu fui aí.
E qto à tua pergunta, sim, sem dúvida alguma, só entende quem mora no Bairro, os meus amigos n entendiam mt bem... Mas acho que só rola enqto somos solteiros, não sei... ;)

RBM disse...

Antes de morar aqui, morei na Rua da Rosa. Aí apesar da casa ser totalmente renovada, sofri pela primeira as vicissitudes de morar no bairro. Problemas sérios de canalização e de infiltrações com as primeiras chuvadas. Mas apesar de tudo é como dizes, vivia sozinha e nunca me sentia sozinha. Achava que se tivesse medo, se me acontecesse alguma coisa, bastava vir à janela. Quando decidi mudar-me quis ficar à mesma por aqui, e até agora não tenho queixas. Gosto mesmo de aqui viver, isto tem uma vida especial. As pessoas perguntam-me mais pelo barulho e esquecem-se que às noites de maior barulho raramente se deita cedo também.

Margarida Rodrigues disse...

Aprecio muito o seu blog. Todos os dias tenho visitado o mesmo e delicio-me com os seus posts. Espero que continue com o bom trabalho.

Cumprimentos

Margarida Rodrigues Fonseca Dias
http://www.europeanemaildatabases.com