quarta-feira, 29 de maio de 2013

...

Estou cansada de gente estúpida. Refiro-me a estupidez de atitudes, de formas de estar na vida e com o trato com os outros. Por mais voltas que dê à cabeça e por mais que tente calçar os sapatos alheios, de forma a tentar justificar alguns comportamentos e persistir assim na crença que não existe estupidez intrínseca, nos últimos tempos não consigo. Tenho-me deparado com uma quantidade absurda de gente arrogante, mal-criada, que trata os outros como lixo e merda com a conivência dos seus pares, também eles arrogantes e mal-criados. Todos a legitimarem que ultrapassem-se novos barreiras de falta de respeito, na competição cerrada pelo prémio máximo do "maior mete nojo". Não entendo a legitimação que estes sujeitos podem encontrar para se acharem tão melhores do que os outros, quando a realidade é diferente,  que claramente são piores. Não entendo a gratuitidade em se ser maldoso, não entendo a facilidade com que certas pessoas não hesitam em tentar deixar alguém mal, com palavras e acções, o direito arrogado de afectar o bem-estar de um terceiro. Desejo-lhes que o karma seja tão eficiente que, consoante o grau de filha de putice, lhes dê uma caganeira, um cancro, um comboio a passar por cima,.

3 comentários:

Isa disse...

olha, só te tenho a dizer uma coisa, pá, ficas tempo demais sem escrever, viu?
Bjo

RBM disse...

opá, eu recrimino-me, a sério. mas não sei o que se passa com o tempo, foge-me.

D. disse...

Tudo o que penso resumido num post.