sexta-feira, 19 de abril de 2013

...

Agora é que é meus amigos, cheguei aquela fase em que não posso mais iludir-me que continuo a ser uma garota, embora o espelho, a gravidade e os outros, tentassem fazer-me chegar essa mensagem há já algum tempo. Mas agora é que sinto o peso da idade, da casa e despesas certas, da vida conjugal, da profissão definida, da forma como as coisas já não estão em aberto. E percebo que a coisa que mais me chateia é o meu trabalho. Ok, já aqui estive antes e desisti, para voltar um ano e tal mais tarde convencida que tinha feito um disparate. Se calhar o único disparate foi pura e simplesmente não ter aproveitado esse tempo privilegiado para pensar se não me sentiria melhor a fazer outra coisa e o quê. Nas últimas semanas tenho tido muitos problemas para dormir, embora adormeça rapidamente acordo várias vezes durante a noite e de manhã estou imensamente desgastada. Umas destas noites tive a consciência ao levantar-me que tinha estado a sonhar sobressaltada com assuntos random de trabalho, uma peça atrasada e com um prazo a terminar, um cliente complicado com quem ia reunir e pensei que se calhar não fui talhada para ter uma profissão que me meta constantemente sobre tensão. Mas por outro lado penso na situação um tanto ou quanto privilegiada em que me encontro e pergunto-me se esta sensação que me assombra não virá antes de um inevitável vulto de vulgaridade agora que é assente que tenho uma vida profissional chata e já não há grandes hipóteses de vir a ganhar a vida sendo escritora ou actriz ou astronauta. Que não há como fugir ao facto de que sou advogada e que o meu super poder é só elaborar contratos. É claro que fico em dúvidas se o meu descontentamento é na realidade descontentamento com a profissão em si ou se não será antes uma mera crise resultante da aceitação da vida adulta.

5 comentários:

Mariam disse...

É tudo junto.
E a nossa profissão é medonha.
(o pior de tudo é que não dá para emigrar, vamos exercê-la aonde? Só se for no Brasil)

noiseformind disse...

'r' U 4 real, sis? Bitch please!!!!

Sabes quanto é que eu pago a cada um dos meus 3 Contract Managers???????????????? £12500!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Por mês!!!!!!!!!!! E isto é antes de lhes pagar a casa, o carro e a educação dos putos mais o bónus no fim do ano. E nem falo do Senior Contact Manager que coordena a equipa.

Acho que o que precisas é abandonar contract drafting em termos zonais e abordar as questões em termos FDIC, NEC ou qualquer outra forma de contrato internacional. Se fores especialista nessas áreas, és golden, girl, acredita. E podes trabalhar em qualquer parte do mundo. Não acreditas? Check here!

RBM disse...

se me ofereceres um emprego até tinha um incentivo bem bom para me especializar numa coisa dessas.

noiseformind disse...

Sem querer ser desmancha-prazeres mas primeiro uma pessoa obtém as qualificações, a trabalhar na área ou a estudar... e depois é que lhe oferecem o emprego ;)

RBM disse...

oh que chatice assim :)