quarta-feira, 20 de março de 2013

...

É uma ironia estranha aquela que faz com que as melhores pessoas que conheço achem sempre que são as piores. Culpabilizam-se ao extremo por erros, recriminam-se até ao infinito por ninharias que nem lhes dizem respeito. Já os merdas ostentam uma suposta imaculação que só pode resultar de autismo e/ou falta de moral. Não admitem erros próprios, só os sabem atribuir aos outros, a vida seria perfeita para estes indivíduos não fossem eles vítimas recorrentes da maldade alheia. Que putice, há dias em que me falta a paciência para tanto desequilíbrio no mundo.

3 comentários:

Ana disse...

A parte boa dos blogues é exactamente esta, revermo-nos nas palavras dos outros devido a situações ou experiências somente nossas.

É sempre um prazer ler-te. Cada vez mais.

VerdezOlhos disse...

Oh yeeees! Infelizmente é este o mundo que conhecemos (ou temos de conhecer). E é desequilíbrio e merda de injustiça!

Isabel disse...

Oi! Correndo o risco de testar a modéstia, revejo-me no 1º grupo de pessoas, embora treinando a auto compassividade (o reiki tem-me ajudado).
Vim aqui parar por acaso e ,sim, já sou tua fã. ;)
Parabéns pela sensibilidade, pela capacidade de verbalização. Tens de ser linda, não há volta a dar. :)