quinta-feira, 8 de novembro de 2012

...

Hoje li um post no qual me revi um pouco. A advocacia é para mim na maioria dos dias apenas uma profissão, aquela que me dá dinheiro para as minhas coisas. Na maioria desses dias sinto que isto não é o que eu queria fazer, que estou aqui para "desenrascar" e não para "ajudar". Sim, bem sei que é uma atitude um quanto ingénua, mas acreditem ou não, nem todos vamos para a faculdade de Direito a pensar em pilhas de moedas de ouro. Mas a realidade é que, noutros dias (cada vez mais frequentes actualmente) aparece alguém que está aflito, que está a ser injustiçado, trapaçado, abusado e que não sabe, pura e simplesmente, o que pode fazer. Que acha muitas vezes que não pode fazer nada. Por estas e por outras e porque o direito inicial é o de informação...



2 comentários:

Flow disse...

Para mim também, uma mera profissão, para ganhar uns trocos no final do mês. Não me diz nada, e nada tem a ver comigo :( É assim...

A iniciativa é de facto boa :)

Pulha Garcia disse...

"bem sei que é uma atitude um quanto ingénua", eu da minha parte, mesmo gostando de ganhar dinheiro, continuo a acreditar na ideia de ajudar os cidadãos servindo a justiça.

Quanto à iniciativa, acho positiva porque aproxima os cidadãos dos advogados, uma actividade que para muita gente continua a parecer demasiado distante e sinónimo que tudo está quase perdido. Em Portugal as pessoas quase só recorrem a advogados na fase patológica e não por exemplo para se aconselharem antes dos contratos.