quarta-feira, 3 de outubro de 2012

....

O meu Gato Gaspar está a morrer. Ficou hoje internado, depois de uma intervenção e não sabem se sobrevive até amanhã. Neste momento, estou a tomar conta dos gatos de uma amiga, eles andam aqui pela casa, a arranhar o meu sofá e a trepar pela gaiola pombalina que divide a sala, curiosos, alegres e alheios ao meu estado de espírito taciturno. Lembro-me que o meu Gaspar, bicho aluado que apanhei um sábado de manhã no parque de estacionamento do Continente, então só orelhas e olhos, com branco do pélo todo farrusco, é assim curioso e  alegre. Contudo, nunca alheado. Lembro-me de há uns tempos atrás sentar-me no chão do meu antigo quarto a chorar. Ele aproximou -se de mim, ligeiro e lambeu-me as lágrimas da cara com uma doçura infinita. Se estivesse aqui, agora, adivinho que seria isso mesmo que ele iria fazer de novo.

12 comentários:

Ruiva disse...

desejo sinceramente que ele melhore e que tenha um resto de vida com qualidade...
eles são os nossos meninos... Compreendo-a tão bem!...

Anita Garcia disse...

:( as melhoras do teu Gaspar... Também tenho um homónimo, mas todo negro como a noite...

Márcia disse...

Entendo a tua dor.Tenho três gatos e caso algum deles estivesse doente ficaria tão triste quanto estás.Desejo, sinceramente, que Gaspar melhore e retorne o mais rápido possível para casa.Um abraço!(e três miados)

RBM disse...

Obrigada a todas.

Maria Bê disse...

Olá RBM,
Já te leio há imenso tempo mas só hoje vim comentar. Não sou pessoa de gatos mas sou pessoa de bichos e, às vezes, de gentes. Perder um bichano é perder um amigo, uma parte de nós. Ainda hoje me emociono quando penso na pastora alemã que me acompanhou na infância. A amizade perdura e ela é um dos anjinhos da minha filha.
Um sorriso doce.

Isa disse...

Abraço e bjo, miúda.

Izzie disse...

As melhoras para o Gaspar, que ainda te faça companhia da boa muito tempo.
Também tenho o privilégio de ter uma gatinha que só lhe falta falar, e que toma conta de nós nos maus momentos, e nem me imagino sem ela. Abracinho.

noiseformind disse...

A morte de um gato é sempre um momento especial, pq finalmente a Dona pode ver a luz e mudar para cães como seu animal de companhia :)


Miss Audrey disse...

Quando este dia chega é muito triste. É terrível a perda de um animal de estimação que sempre foi tratado como família. Para mim, é como se uma pessoa de família tivesse morrido, aliás às vezes choro mais pela perda de um dos animais do que por uma pessoa. Chamem-me egoísta ou louca, não quero saber!

RBM disse...

Minhas queridas, obrigada pelas vossas palavras todas tão simpáticas e empáticas. O Gaspar continua doente e longevidade dele está irremediavelmente condenada, contudo, ele parece estar determinado a não se deixar ir tão cedo. Passou bem a noite e hoje tiraram-lhe o oxigénio e está a arrebitar. Um alívio!

Fuschia disse...

Melhoras para o gaspar :)

Pinky disse...

Que bom q melhorou... :)))