quinta-feira, 27 de setembro de 2012

...

Hoje de manhã ele comentava comigo como a nova estagiária do trabalho dele, numa de tentativa de integração, tinha levado uns chocolatinhos belgas para os colegas. Calhou falarmos na miúda, eu simulei uns ciúmes e um amuo e a conversa acabou por passar para outro assunto. Da parte da tarde ele contou-me, perturbado, que ao voltar à empresa a seguir ao almoço, cruzou-se com um grande aparato que envolvia polícia, ambulância, a normal multidão de voyeurs mórbidos que se junta sempre que há um acidente e lá no meio, a tal colega. Passado algum tempo soube que a rapariga tinha acidentalmente morto um homem, a fazer uma marcha atrás. Há horas do diabo, instantes em que lá se vai o dia pacato em que gentilmente se leva uns doces para oferecer, uns segundos que a vida se altera para sempre e em que não há como acreditar que o destino somos nós que o fazemos.

5 comentários:

Isa disse...

fónix, a miuda fez a marcha atrás a que velocidade? matou o homem como, meu deus? como assim alguem morre na sequencia de uma marcha atrás?

RBM disse...

pelo que ele me contou, o homem vinha numa mota, ela vinha a fazer a marcha atrás e calculou mal a distância/ ou velocidade que ele trazia.

fiquei doente.

Limited Edition disse...

credo...

Fuschia disse...

fuck..

Pink Spot disse...

Xiiii.... q horror... E agora, vai ser acusada de homicídio involuntário?!? Coitada da miúda...me do homem... :|