sexta-feira, 20 de abril de 2012

...

Ser frontal e honesto não é só atirar palavras a matar na direcção de quem não suportamos. Prática social salutar diga-se, desde que não seja usada para despejar frustrações como infelizmente aparece acontecer tão recorrentemente. Ser uma pessoa frontal e honesta também significa ter o cuidado de dizer o bom ao bom, mesmo que isso signifique tirar o mantinho de pessoa cool para vestir o da vulnerabilidade resultante da exposição do que vai cá dentro. Mesmo que não se obtenha a resposta esperada e se fique ali um pouco no limbo da humilhação/idiotice, entregue aqueles sentimentos todos que a sociedade e a sua imensidão de gente equilibrada e apta para discutir problemas alheios dizem que devemos sentir. Mas o tempo passa e permitam-me o cliché, é o melhor mecanismo de definição do que é ou não importante. Percebo isto à medida que o meu tempo vai passando e percebo que as pessoas que disseram para eu me ir foder ou que, de uma forma ou de outra, mostraram que não gostavam de mim, desapareceram, sem deixar lugar na história. Aquelas que, pelo contrário, demonstraram que era especial para elas, ficaram, nem que seja só numa bonita memória e num bocado do peito. Subitamente, dá-me uma grande vontade de ser mais cautelosa com o que digo a quem de futuro.

2 comentários:

Isa disse...

Sua linda, amei!

Isa disse...

Fora que, esse povo que apregoa a frontalidade é normalmente muitíssimo mal educado e, na grande maioria das vezes, se acha o suprassumo da batata. ja sabemos que não é assim, que é um povo inseguro pra cacete. Fuck them.