quarta-feira, 14 de março de 2012

...

Não há pior que crime que a injustiça. Poderiamos dizer que a injustiça é a consequência de todo o crime e, em alguns casos, aquilo que também o motiva mas eu vou além disso. A injustiça per se é um acto criminoso, agravado quando cometida por alguém que apregoa a sua imaculada noção de justiça. É por isso que ficamos tão chocados com vemos um juiz a aplicar uma pena que sabemos ser imerecida, seja porque é demasiado leve ou demasiado pesada, porque há uma exigência que recai sobre aquela pessoa de ter uma capacidade maior do que o comum para a razoabilidade. Este texto não era para ser necessariamente sobre a injustiça mas achei que estava a um passinho de distância. Ocorreu-me tudo ao ouvir aqueles argumentos secos e vazios de conteúdo pela excessiva premeditação, era injusto mas ia além disso. Lembrei-me de algo que ele me disse, há tempos de forma indirecta, que «todos nós eramos merda» e «que a ética era evitar sujar os outros». Pergunto agora também de forma indirecta, como é que alguém é capaz de dizer algo tão real e verdadeiro e depois, porque lhe é conveniente, fazer de conta que aquilo não lhe é aplicável.

Sem comentários: