domingo, 26 de fevereiro de 2012

Prémio miúda mais querida do mundo

Eu e ele passeávamos ontem ao fim da tarde, quando passa um avião em plena descida vertiginosa para o aeroporto da Portela. A fazer-se de espantado enquanto simula um ar de pânico sentido, exclama com o dedo apontado para o céu: "olha, olha o avião vai cair!".

E eu respondo: " Não, esse é o teu amanhã".

Explicitações: ele tem um medo inexplicável de voar e hoje de manhã ia para Roma.

Sem comentários: