quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

...

Há dias que começam fáceis e vão-se deteriorando ao longo do dia. Fui obrigada a suspender a instância de um processo para não perder no julgamento e passei a tarde toda de ontem de volta daquele maldito caso, em tentativas rebuscadas de que a lei me desse razão através de outra leitura. Fazer acordo nunca, disse à minha chefe, há casos e casos. Em alguns engulo o orgulho, noutros até bato palminhas de alegria que detesto a barra, mas por vezes não há dinheiro algum que compre a dignidade. Não há nada a fazer - é uma ingenuidade profissional admito - não consigo compactuar com quem utiliza a justiça  não para obter aquilo a que tem direito mas sim por oportunismo. Mas depois, acabei em Alfama, na melhor casa de petiscos, a comer e beber sem preocupação com a conta e quando dei por mim eram quatro da manhã, estava no Roterdão, com um copo de imperial semi-cheio na mão e estava a tocar o " A Hard Day's Night". Haja ironia.

Sem comentários: