segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Se há uma coisa que me irrita particularmente nos homens é aquela preguiça característica para entender as coisas mais básicas de uma mulher. Não estou a pedir para perceber porque é que quando dizemos uma coisa, na verdade pensamos no exacto oposto ou porque temos um ataque de histerismo quando a Maybelline deixa de fabricar o nosso rímel favorito. Falo da simplicidade do jeito feminino. Um amigo meu há pouco dizia-me que não entendia a obsessão das raparigas com o peso. E eu tive de explicar que a questão do peso era a correspondente no nosso género à masculina com o tamanho do órgão sexual. A única distinção é que nosso caso é algo assumido e na maioria das vezes, injustificado.

3 comentários:

Piston disse...

Errado. O equivalente ao tamanho do órgão sexual é a preocupação com o volume peitoral.

RBM disse...

Mas afinal quem está mais habilitado a falar acerca de complexos femininos? Tu ou eu?

Piston disse...

À luz deste post a resposta é óbvia.