quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Há dias, como o de hoje em que sentia mesmo aquela necessidade de falar, que sou atingida por uma clarividência que podia ser reconfortante mas não é. O que me custou tanto não foi perder o meu namorado mas o meu melhor amigo.

2 comentários:

Piston disse...

Estamos a recair.

Tolan disse...

Perder isso ainda é naquela, perder as chaves de casa é que é uma chatice :(