sábado, 3 de setembro de 2011

E o prémio "Filha-do-ano" vai para...

De há uns dias para cá que a minha mãe andava a manifestar a vontade de se inscrever no meu ginásio. Achei logo uma péssima ideia mas de início não lhe disse nada de muito desmotivador uma vez que tinha sido eu mesma a incentivá-la a inscrever-se numa actividade a seguir ao emprego para combater a ociosidade que se instala com a meia idade. De centenas de coisas que ela poderia fazer lembrou-se logo daquela e eu aprendi que para a próxima devo mas é ficar caladinha a vê-la engordar e decair intelectualmente. Não fiquem a julgar que sou extremamente egoísta - sou só um bocado- mas o ginásio é o meu de tempo de qualidade sozinha, eu, o meu iPod, a passadeira e temos uma hora de pura libertação. Isso quebra-se se tiver por lá a minha mãe a dizer coisas do estilo "Essas calças não te marcam o rabo? Não devias usar uma t-shirt mais comprida?" ou então, pior, "Olha aquele ali. Devias ter era um namorado assim. Porque não arranjas um namorado assim?". Hoje de manhã, ela ouviu-me de pé exactamente a preparar-me para ir treinar e apareceu muito sorridente. Disse-me que aproveitava e que ia comigo para tratar da inscrição. Já não havia muito mais para onde fugir e eu tive de admitir que não queria que ela fosse para lá. Tentou convencer-me "Oh mas porquê, era divertido, passamos tão pouco tempo juntas", ao que eu tive de responder "Pois, isso não acontece por acaso".

5 comentários:

Isa disse...

ahahahahaha, típico, meu, elas andaram todas na mesma escola com essa conversa de marcar o rabo e tal

Piston disse...

http://www.youtube.com/watch?v=sHbPgDvAvf0

Don disse...

o teu post seria facilmente descrito pelo Tolkien como... um valente pontapé nos tomates.

o anão gigante disse...

:)

o anão gigante disse...

Isto não seria mais "filha-da-mãe"?
:))