quinta-feira, 30 de junho de 2011

A priori, ele tinha características que me atraíam muito. Mas durante algum tempo e embora me deixasse levar negligentemente pela corrente de enamoramento, tinha o pressentimento que aquilo era excelente mas não era para mim. Então, num fim de tarde de Domingo falámos pela primeira vez a sério - ele ria-se, numa falsa descontracção e eu achei-o enternecedor, sem ser num sentido condescendente. Foi nesse momento que senti a ferroada e ainda estou para aqui aflita com a flecha.