sábado, 5 de março de 2011

Quandos os nossos pais nos ensinam as regras básicas, tipo perguntar quem é quando tocam à campainha, pretendem salvaguarda-nos de situações destas. Eu é que não aprendo.

E fui, naive, abrir a porta julgando que era a minha mãe. Permiti, assim, a entrada de dois Jeovás no prédio.

Sem comentários: